www.portugalsemfim.com

maiorgaalcobaca.jpg
You are here: Página Inicial
  • Decrease font size
  • Default font size
  • Increase font size
Categorias História de Portugal Lotaria Nacional

Lotaria Nacional

Visitas: 3171
: 0
Descrição
Lotaria Nacional

lotaria_historia.jpg  Na idade Média as casas de jogo eram chamadas de tavolagem e os donos desses estabelecimentos eram chamados de gariteiros.
  Mas nem sempre foram bem vistas pela monarquia; durante o reinado de D. Afonso IV (1325-1357), por exemplo, foram proibidas.

  Dificuldades financeiras levariam a Mesa da Santa Casa da Misericórdia a solicitar a D. Maria I a permissão de constituir uma lotaria anual. Assim, acedendo ao pedido, a Rainha D. Maria I, por decreto de 18 de Novembro de 1783, outorga a concessão de uma lotaria anual à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Os lucros, seriam repartidos em partes iguais, pelo Hospital Real, pelos Expostos e pela Academia Real das Ciências.

Os primeiros bilhetes da Lotaria Nacional foram impressos em 1784. A sua numeração foi feita à mão pelo tesoureiro da Santa Casa.

  As extracções da lotaria, por Decreto de 28 de Abril de 1892, passaram a ter a designação de Lotaria Nacional Portuguesa e o monopólio da venda de bilhetes fora entregue à Companhia Aliança de Lotarias que, não podendo cumprir os compromissos assumidos com o Estado, levou à rescisão do contrato de concessão, em 6 de Abril de 1893. Por decreto dessa data, as Lotarias passaram a designar-se, novamente, de Lotarias da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

  Por Decreto nº 29 657 de 5 de Junho de 1939, se fixou definitivamente a designação de Lotaria Nacional Portuguesa.

  Atualmente, a Santa Casa da Misericórdia gere os seguintes jogos: EuroMilhões, Totoloto, Totobola, Loto 2, Joker, Lotaria Clássica, Lotaria Popular e Lotaria Instantânea.

  A falsificação ou viciação de bilhetes da Lotaria incorre em penalidades idênticas às aplicadas às notas do Banco de Portugal, como se pode ver no Art.º 267, nº1 al b. Código Penal:

a) Os títulos de crédito nacionais e estrangeiros constantes, por força da lei, de um tipo de papel e de impressão especialmente destinados a garanti-los contra o perigo de imitações e que, pela sua natureza e finalidade, não possam, só por si, deixar de incorporar um valor patrimonial;
b) Os bilhetes ou fracções da lotaria nacional; e
c) Os cartões de garantia ou de crédito.

Mais História de Portugal: Clique aqui.


portugalsemfim.com com lotaria Nacional Portuguesa, D. Maria I, tavolagem, gariteiros, artigo Código Penal 246
  JOGOS
Localidade  Lisboa
 
 
  Lotaria Nacional Portuguesa


Detalhes

  .
Região :  Lisboa
País  Portugal


Serviços

Não disponivel
Advertisement
novavision.jpg 

História de Portugal

Portugalidade

Fotografias

Sabia que...

Sabia que, em 1911, a médica Carolina Beatriz Ângelo, natural da Guarda, foi a primeira mulher a poder votar, em Portugal?
 

Google Page Rank

Page Ranking Tool